RIO2020UIA
Revelação mundial da arquitectura confirma RIO 2020 UIA
29-07-2019

Rio de Janeiro | Com todos os acentos e a sonoridade de um grande africano, Diébédo Francis Kéré é nome ilustre da arquitetura mundial confirmado no RIO 2020 UIA, o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, que acontecerá em julho do ano que vem na capital carioca.

Nascido em Burkina Faso, em 1965, Kéré se transformou em um agente de transformação de seu continente por meio de projetos de arquitetura visionários, que combinam o uso de métodos construtivos locais, sustentabilidade e participação da comunidade, com o objetivo de melhorar as condições de vida das pessoas em locais pobres da África.

Seu trabalho é reconhecido pelo mundo, tendo recebido prêmios como o Aga Khan Award for Architecture, em 2004, e o Global Holcim Award, de 2012. Formado pela Universidade Técnica de Berlim, ele é responsável, desde 2005, pelo celebrado escritório Kéré Architecture, além da Fundação Kéré.

Divulgação / RIO 2020 UIA

No Rio 2020 UIA, que acontece entre os dias 19 e 23 de julho de 2020, ele falará para um público previsto de cerca de 15 mil pessoas, entre arquitetos, urbanistas, estudantes, pensadores da cidade, agentes públicos e demais interessados.

– Será a minha primeira vez no Rio. O Brasil é um país enorme, um dos mais importantes do mundo, com múltiplos desafios. Vamos discutir como criar novos espaços para o território, como pensar casas e escolas. A arquitetura deve ser usada como suporte para a construção de melhores cidades e países – diz o arquiteto, residente em Berlim.

Engajado em temas importantes, Kéré, primeiro filho de uma família pobre de Gando, uma aldeia de três mil habitantes, revolucionou seu território com projetos de escolas, vilas, bibliotecas e centros culturais. Fora da África, destacou-se também por iniciativas como a exposição "Racismo. Uma Invenção Humana.", promovida pelo Museu Deutsches-Hygiene, em Dresden, Alemanha, além do projeto do Pavilhão Serpentine em 2017, no Reino Unido.

Ele acredita no uso da tecnologia contra o déficit habitacional. Em entrevista para o jornal O Globo, defendeu que esse é um meio importante de reduzir o custo das construções.

– Arquitetura é um serviço para a humanidade. Seja uma pequena casa na África ou um grande museu na Europa, o que importa são as pessoas – ressalta.

SOBRE O RIO 2020 UIA

Centenas de arquitetos, urbanistas e demais interessados da sociedade civil já garantiram presença no evento, que transformará o Rio no epicentro do debate sobre o futuro das cidades do mundo.

Se você ainda não se inscreveu, vá ao site oficial e aproveite o desconto no primeiro lote.

O congresso trienal, inédito no Brasil, celebra ainda o Rio de Janeiro como a primeira cidade designada Capital Mundial da Arquitetura pela Unesco.

Duas outras cidades da América Latina já sediaram o evento no século passado. A primeira foi Buenos Aires, em 1969, e a segunda, a Cidade do México, em 1978. Para alcançar o direito de ser cidade-sede na edição de 2020, o Rio competiu com Paris e Melbourne. A edição de 2023 será realizada em Copenhague, Dinamarca.

O RIO2020 UIA, que tem como tema "Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21", é promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) e conta com a organização do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), reunindo especialistas e entusiastas de cidades mais dinâmicas e justas a debater soluções entre os dias 19 a 23 de julho de 2020. Antes, nos dias 17 e 18, o Rio também será pano de fundo do Fórum Mundial de Cidades Unesco-UIA, que convidará prefeitos de ex-sedes e lideranças políticas, empresariais, culturais e da sociedade.

Fonte: RIO2020UIA

*