Lisboa: Comissão Ambiente, Cidades e Territórios CPLP
03-06-2015

Lisboa | No passado dia 28 de Maio, reuniu pela primeira vez a recente Comissão de Ambiente, Cidades e Territórios dos Membros Observadores (CACTO) da CPLP, com a presença de representantes do CIALP (Arqº João Belo Rodeia e Drª Clélia Fernandes) e da UCCLA (Arqº João Laplaine Guimarães). A reunião decorreu na sede do CIALP, no edifício dos Banhos de São Paulo, em Lisboa.

Recorda-se que esta Comissão foi proposta pelo CIALP na VIII Reunião entre Observadores Consultivos e o Secretariado Executivo da CPLP, realizada no dia 24 de Junho de 2014, agora confirmada na recente IX Reunião análoga.
Nesta primeira reunião da Comissão, coordenada pelo CIALP, foram equacionados futuros Regulamento de Funcionamento, Plano de Actividades e Instrumentos de Comunicação, assim como a participação no Fórum da Sociedade Civil a realizar em Timor-Leste entre 13 a 17 Julho de 2015.
Foram ainda aprovados os respectivos Objecto e Objectivos, conforme seguem:

Objecto Central
A Comissão de Ambiente, Cidades e Territórios tem por objecto central o Ambiente Construído, entendendo-o no Território, na Cidade e na Arquitectura, e sempre na perspectiva de procurar melhorar a qualidade de vida das populações.

Objectivos Gerais
Constituem objectivos gerais da Comissão de Ambiente, Cidades e Territórios:
01. Entregar à CPLP um think tank permanente sobre o Ambiente Construído - do Território à Cidade e desta à Arquitectura - nos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa.
02. Colaborar com a CPLP em tudo quanto diga respeito ao Ambiente Construído nos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa, seja no quadro das suas actividades e iniciativas, seja no das respectivas orientações e declarações políticas.
03. Constituir um fórum permanente para a troca de experiências, conhecimento e informação nos domínios do Ambiente Construído, procurando interagir com os pilares políticos, científicos, culturais e da sociedade civil dos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa.
04. Pugnar pela implementação de Políticas Públicas de Arquitectura nos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa que visem a melhoria do Ambiente Construído e da Qualidade de Vida dos cidadãos.
05. Implementar e/ou apoiar iniciativas e projectos que visem a melhoria do Ambiente Construído e da Qualidade de Vida dos cidadãos nos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa.
06. Contribuir para sensibilizar as sociedades civis e os cidadãos, designadamente os mais jovens, dos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa quanto à importância do Ambiente Construído na Qualidade de Vida.

*